Organize as suas finanças e supere a crise

Home / Blog

Com a retomada gradual da economia, muitos trabalhadores, principalmente os autônomos, irão sentir os reflexos econômicos nos próximos meses. Para quem tem carteira assinada, o governo está auxiliando as empresas no pagamento dos salários, de forma a diminuir a taxa de desemprego no País. Já para os trabalhadores autônomos e empreendedores, a dificuldade em honrar as dívidas irá gerar uma série de outras dívidas, é por isso que você precisa organizar o quanto antes suas finanças.

Alguns investidores estão aproveitando as oportunidades do mercado para multiplicar seu dinheiro, os que possuem capital para investimento imediato, estão investindo em ações que tendem a valorizar com o decorrer da diminuição do Covid-19 e retomada da economia. Outros investidores que não possuem capital de investimento, apostam no consórcio como uma alternativa para aproveitar as oportunidades que irão surgir no mercado, como a redução do valor dos imóveis e dos veículos, isso porque no consórcio você tem a opção de investir pouco por mês.

Vamos analisar de forma prática como você pode avaliar a sua situação financeira:

1. Impacto na sua renda

Primeiramente você precisa saber qual o real impacto na sua renda, quanto você estava ganhando e quanto vai passar a ganhar (ou uma previsão) para que você possa planejar seus próximos passos.

2. Quais são as suas dívidas

Faça um balanço no papel ou em uma planilha elencando quais são suas contas básicas que não poderão ficar sem pagamento. Lembre-se de listar apenas as contas realmente necessárias tais como: moradia, luz, água, internet, supermercado.

3. Renegociação de dívidas

Avalie quais são as contas que você provavelmente não irá conseguir honrar, faça as contas dos juros que você irá pagar caso atrase, entre em contato com a empresa, preferencialmente por telefone, e informe a situação antecipadamente, negocie por um período de 2 a 3 meses. Aguarde uma negociação que fique bom para os dois lados. As instituições estão mais abertas a negociação em virtude da pandemia.

4. Custos extras e prioridades

Defina os seus gastos extras e a prioridade de cada um deles, de forma numérica organize os custos extras em forma de prioridades e descarte os custos que são supérfluos. Não tenha medo de cortar custos, este é o momento, e vai lhe ajudar a ter uma saúde financeira com qualidade após a pandemia, se você seguir os ensinamentos que a crise irá proporcionar.

5. Nova renda

Procure estudar alguma habilidade que você tenha que possa oferecer em troca de um trabalho freelancer ou um produto que você tenha familiaridade e que possa comercializar. Tenha em mente que será necessário ter outra fonte de renda e que você precisa ser criativo. Não se esqueça que em toda a dificuldade existem lados positivos e você precisa aprender com eles, é necessário usar este período para evoluir e se reinventar, quem ficar parado irá sofrer as consequências no futuro.

6. Investimentos

Você precisa ter os investimentos como prioridade na sua vida financeira, o consórcio é uma boa alternativa para quem tem pouco por mês para investir, mas outras formas de investir também são rentáveis neste momento para quem possui capital, tais como ações e mercado imobiliário.

Importante que você consiga enxergar o macro da sua vida financeira e separar em três grupos:

Desperdício = elimine por completo, mesmo pós pandemia.

Supérfluo = reduza ou elimine durante a crise.

Necessário = busque alternativas com menor custo.

Esperamos que de alguma forma tenhamos ajudado você neste momento crítico a reorganizar suas finanças! Lembre-se que a WOLF é sua parceira e que você pode contar com nosso time de consultores especialistas no mercado financeiro, em especial o consórcio, que possui diversas vantagens como a meia parcela, a ausência de juros, potencial de compra à vista, simule seu crédito no site e saiba mais www.wolfconsorcios.com.br

Voltar